sábado, 4 de junho de 2011

Alarmes para motos, qual o melhor?

O alarme tem como função evitar que ocorra o roubo da moto, fazendo barulho e chamando a atenção para o veículo, além de outras funções, tais como cortar a linha de combustível, desligar as velas e travar o motor.
Os alarmes para motos fazem com que os transeuntes ou pessoas próximas às motos percebam a ação que, normalmente, é feita e maneira silenciosa pelos criminosos.
O risco de perder a moto em um roubo é grande, visto que ela são facilmente portáteis e podem ser levadas por automóveis com caçamba, bastando poucas pessoas para levantá-la e deixá-la fácil para ser levada.
Portanto, logo ao comprar a motocicleta, é recomendável obter um bom alarme, não deixando para depois, pois pode ser tarde, mas evite comprar qualquer tipo, visto que os genéricos (normalmente mais baratos) podem não ter a garantia de segurança daqueles de marca.
Para saber o método de alarme mais adequado à sua motocicleta, veja os modelos vendidos pelas principais marcas no país.

Alarmes de Motos – Sistema de aviso Pager (celular, e-mail)

Esse é o mais conhecido do mercado e mais antigo, pois ele tem um mecanismo que avisa qualquer novidade que ocorra com a moto. Se ela receber um impacto forte ou fraco, o dono receberá um contato pré-estabelecido avisando sobre o problema.
Caso tentem ligá-la, tirá-la do local, movimentá-la também haverá a notificação. Se tentarem mexer em algum componente, como a retirada do painel, há o aviso, fazendo com que possa ser acionada a polícia e, assim, evitar o roubo ou furto.
Alarme de moto – Cortador de gasolina
Outro tipo de alarme de moto é o cortador de gasolina, pois ele tem a característica de cortar o sistema de combustível da moto, evitando que o meliante, ao fazer a ligação direta, não tenha combustível para se deslocar, dificultando, visto que terá de carregar a moto ou rebocá-la.
Alarmes de motos – Sensor de presença (afastamento)
Em caso de roubo em movimento, também é possível ter um alarme com sensor de presença. Ele funciona da forma que, quando há um distanciamento entre os sensores, a moto deixa de funcionar, pois o sistema de combustível é desligado.
Para que isso possa ocorrer, há dois controles, sendo que um fica com a chave da moto (e consequentemente no caso de furto, próximo à moto) e outro deve ficar junto com o motociclista assaltado. Ao ser assaltado, ele espera um pouco e aciona o alarme de presença, o que se liga ao alarme da chave e desliga a moto, os pistas ligam e há acionamento da sirene.
Alarmes para motos – Também deve estar ligado na garagem
Muitas pessoa tem a mania de considerar suas residências e locais conhecidos como seguros, mas evite essa prática. Mesmo em casa, coloque o alarme em funcionamento de modo que evite qualquer dano ao patrimônio.
Furto de painéis e peças costumam ser normais nessas localidades.
Alarmes para motos – Cuidados com a bateria
Para que o alarme possa funcionar, há necessidade de energia para alimentação do sistema. Para isso, é importante estar atento à carga da bateria e, de preferência, evitar deixar a moto muitos dias paradas.
Caso a moto fique muito tempo sem funcionar, é normal a bateria perder a sua carga e, por conseqüência, o alarme pára de funcionar. Portanto, peça para algum amigo ligar a moto por um período em caso de viagens, a fim de manter o alarme sempre em funcionamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário será analizado pela equipe do patriotmoto e em seguida será publicado.
obrigado.

MOTO COM ESTEPE

MOTO COM ESTEPE

lição de casa: aprenda deitar a moto

lição de casa: aprenda deitar a moto

CORTANDO O CARRO NO MEIO

CORTANDO O CARRO NO MEIO

PENELUPE CHARMOSA...

PENELUPE CHARMOSA...

OUTRO ACIDENTE ENVOLVENDO MOTOCICLISTA

OUTRO ACIDENTE ENVOLVENDO MOTOCICLISTA

MUITO LOUCO!

MUITO LOUCO!

CAVALO ATROPELADO

CAVALO ATROPELADO

MOTOCICLISTA QUE TENTOU PASSAR ENTRE OS CARROS

MOTOCICLISTA QUE TENTOU PASSAR ENTRE OS CARROS